Segundo o darwinismo, o tipo de organismos que sobrevive e se reproduz, é exactamente o tipo de organismos que sobrevive e se reproduz.
A razão desta “lógica” darwinista prende-se com o argumento segundo o qual “somente os organismos mais aptos conseguem ter sucesso na reprodução”, por um lado, e por outro lado, o argumento segundo o qual “o que torna o organismo mais apto é o facto de ele garantir a sua sobrevivência e a sua reprodução”.
Portanto, para a "lógica" darwinista, "um organismo que sobrevive é um organismo que não se extingue". Será que a ciência biológica sabe o que é “tautologia”?